terça-feira, 16 de outubro de 2007

A Guerra (a nossa)


A RTP estreia hoje um documentário, em 9 episódios, sobre a Guerra Colonial.
A autoria é de Joaquim Furtado.
Nós, a geração pós 25 de Abril, que não a vivemos e nunca nos foi dada muita informação sobre ela temos o dever cívico de ver. E perceber, para poder julgar comportamentos que, por muitas vezes, não percebemos.

"A GUERRA
Moçambique…Angola…Guiné…As feridas de um país...As verdades escondidas
Moçambique…Angola…Guiné…Até onde nos levou a Guerra Colonial.Recorrendo a imagens de arquivo nunca antes vistas, esta é uma página da nossa história com muito por revelar.Mais de três décadas depois, Joaquim Furtado foi ao terreno ouvir os dois lados do conflito.Na primeira pessoa, o relato fiel dos acontecimentos.Os traumas que não se esquecem, as feridas físicas e psicológicas que teimam em não sarar
."
Fonte: RTP


Em 1989, iniciei com a minha turma de 10ºano do Externato Infante D.Henrique, no âmbito da disciplina de Antropologia, orientada pelo Professor José Manuel Lages, um trabalho de pesquisa sobre a "Guerra Colonial".
Haviam passado 15 anos sobre o fim da Guerra e rapidamente percebemos que afinal a Luta continuava. De forma silenciosa. Mas dura, emotiva. Continuava a fazer vitimas. Todos os dias.
O trabalho de campo, com pesquisa e entrevistas pessoais foi o descobrir de um conjunto de memórias que todos (os que combateram) escondiam, como um tesouro (em forma de pesadelo), que lhes vai marcar a vivência.
"A Guerra Colonial-Uma história por contar..." rapidamente se transformou em voz dos silêncios.
Foi um trabalho que virou exposição, de forma permanente no depois criado "Museu da Guerra Colonial" em V.N.Famalicão, e tem percorrido o País.
O stress pós-traumático não é estória do Paulo Portas, é uma realidade, que continua a fazer Guerra em quase todos os que Viveram no Mato.

Sem comentários: