domingo, 10 de fevereiro de 2008

Saudade

Dizem que é uma palavra só nossa. Tipo o Fado.
Dizem que não se descreve. Sente-se.

Saudade da terra.
Saudade de um arroz de pato.
Saudade de um mimo.
Saudade de uma visita.
Saudade de um amigo.
Saudade do teu cheiro.
Saudade dos velhos tempos.
Saudade das discussões.
Saudade dos teus abraços.
Saudade da vossa companhia.
Saudade afinal de tudo, e dá pra tudo.

Estranha esta saudade, que vem, vai, queremos que passe mas que vai ficando, mesmo que hoje a gente se fale, ou ontem se tenha abraçado.
Quando existem os afectos, de alguém ou de alguma coisa, suspiramos :"Saudade".

PS. Este é o meu 100ºpos't, por isso vou recordar o primeiro com uma canção fantástica...

Sem comentários: