quinta-feira, 10 de abril de 2008

Ainda preocupado...

As principais testemunhas de acusação do processo "Apito Dourado" já não se recordam de muitos factos.
Os treinadores que sempre acusaram o Gondomar de favorecimento, agora dizem que estavam longe dos lances, disseram que foram prejudicados "de cabeça quente"...
No caso "Avelino Ferreira Torres", uma das testemunhas, também uma das principais figuras de acusação, primeiro tentou o suicídio, agora foi para o Brasil...
Podia também relatar aqui a estória da Fatinha.
A justiça não tem de ser justa. Tem de ser certa e segura.
Mas assim, nem uma coisa nem outra!

4 comentários:

Bruno Marques disse...

Há muito que não acredito na justiça. Sobretudo se for portuguesa...

Jorge Rita disse...

Não deves Bruno...As garantias do cidadão estão no sistema judicial. Eu quero continuar a acreditar que funciona...nem sempre justo, mas com, acredito eu, com certeza juridica.

Bruno Marques disse...

Não tenhas dúvidas que funciona. Funciona é mal. Para se chegar à certeza jurídica é preciso que tudo o que está para trás funcione direito. O que domina em Portugal é sempre uma esperteza saloia. Se calhar sou eu que sou um pessimista. Mas gostava de pensar como tu...:)

PontoGi disse...

Tout court!
Subscrevo