terça-feira, 19 de agosto de 2008

Outra vez(e depois da eliminação de Naide Gomes)

A participação Olímpica tem sido um desastre!
É óbvio que não se pode exigir que todos ganhem medalhas. É óbvio que os melhores também tem um dia mau. É óbvio que ninguém mais que os atletas (os grandes atletas) querem ganhar. Hoje Naide Gomes falhou. Foi traída por um nervosismo pouco habitual. Não lhe servem certamente as palavras de Vicente Moura, presidente do Comité Olímpico de Portugal: "Só peço brio e profissionalismo a todos os atletas que estão a representar a bandeira de Portugal. Mesmo falando imediatamente a seguir à prova, as pessoas têm sempre a tendência de atribuir causas externas aos resultados menos bons. O que posso a dizer é que esta foi a missão com melhor preparação de sempre e que nós preparamos os atletas desportivamente. Culturalmente, não. A educação não é connosco, mas com o povo português. Uma das coisas que devemos encarar com educação é olhar para a bandeira, porque sabemos que o povo português está atrás de nós".
Ou da Vanessa Fernandes: "Um atleta tem de saber o que quer, onde está e o que significa andar na alta competição. Isto não se trata de uma brincadeira ou de fazer meia dúzia de provas e receber uma bolsa. Isto é como um trabalho e não se pode andar a fazer tudo ao mesmo tempo. É pena que não se perceba isso".
Naide Gomes falhou. Apenas isso. O desporto é mesmo assim, ás vezes imprevisível...
Não se façam comparações com certos turistas (sim, há meia dúzia de pseudo atletas que me estão atravessados).

1 comentário:

Bruno Marques disse...

Queres que te diga o que eu acho? Sinceramente, acho que os atletas portugueses estão a precisar de um trabalho psicológico bem feito. Chegam aos grandes palcos e começam a tremer. Precisam de maior estofo psicológico!