sábado, 18 de outubro de 2008

"Roseira enxertada"(e viva!P***!)

Hoje, depois de acordar, vim à porta de casa, bocejei, sacudi o corpo e olhei para a espécie de jardim que a minha mãe tem em frente.
Espécie porque as ervas daninhas ou danadas absorviam do meu campo de visão as verdadeiras plantas.
Pensei de mim para mim :"Vamos lá fazer alguma coisa!". Arranquei as daninhas e deixei ficar o jardim (aqui e ali arranquei qualquer coisa que não devia, diz a minha mãe).
Bom o certo é que o serviço foi feito mas já meio contrariado.
A "Roseira enxertada", do trio OS Boémios, é uma daquelas canções que ouço dia-sim-dia-sim. Pois o significado percebi hoje quando agarrei numa que estava enxertada de erva à volta e me rasgou a mão!!!! Fiquei todo picado! A minha mão ficou furada tipo coador! Pequei na coisa como se fosse mais um pé de erva e agarrei com toda a força e já pronto a puxar com toda a vontade! Dasse! Doeu-me como caraças!
Sim acabei por acabar o serviço mas também pense de mim para mim: "Jorge, não metas a mão onde não és chamado...Deixa-te ficar pelo nariz. Fica-te pelo odor das plantas ou das daninhas. Não mexe!"

5 comentários:

AP disse...

Sim senhor, um filho exemplar..e além disso com dotes de jardineiro!!!
Muito bem!!!

Miss Kitty disse...

Pois é.. Isso dá mais trabalho do que parece! :)

*BJS*

Isa disse...

Na mexe Óraite?
:D

Bela metáfora...

Lua disse...

Isso deve ter doído!:/

Essa música e as manhãs da Santiago é como 1 + 1 ser igual a 2! lol

*

Jorge Rita disse...

Bom dia a todas!!!...Eu babo comm tanta visita mas olhem que este blog ao domingo de manhã não é por ai uma coisa assim tao interessante!ehehehehehehehe