segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

...Deve ser ódio de berço!

...Numa das discussões paranoicas em que ás vezes me envolvo, perguntei uma vez a um superior meu se era capaz de viver com o ordenado que nos paga. Honestamente respondeu-me que não mas logo a seguir utilizou mil e um argumentos para justificar a miséria!
O que eu queria saber é se o Sócrates em vez de dizer que isto é tudo muito lindo e fantástico era capaz de viver com o rendimento mínimo de inserção ou se era capaz de aguentar um Primeiro Ministro como ele sempre com a mesma treta do costume!!!
(À questão: "-No actual cenário de crise, não acha que devia repensar investimentos programados, avultados e com perspectivas de retorno pouco certas?(tgv e novo aeroporto)
" -Não! Não fazer investimento público é moralmente errado. Devemos investir nesses equipamentos.(...)"Sobre a divida externa e o seu aumento "A culpa é do preço do petróleo. Mas estamos a inverter esse ciclo, repare, por exemplo, no sector energético, somos um exemplo para a Europa com o maior campo de painéis foto voltaicos, e temos investimentos consideráveis em outras energias renováveis...e pépéré, pépéré..."
A minha questão é : Ó Sócrates, e a miséria de salários? E a miséria da economia? e a merda do poder de compra? E o preço dos combustíveis????
Dass! Este gajo tira-me do sério!
E a resposta à "crise" na educação?????

O video com a entrevista pode ser visto aqui....

6 comentários:

Flávia disse...

Não sei como te torturas a ouvir constantemente uma ladainha que nos destrói os nervos e nos coloca nos píncaros do estado de stress. eu acompanhei a entrevista e o filho da mãe é teso. É um demagogo teso. nada pior....

(Nota: teso, não no sentido de tesão, nem no sentido de n ter €, mas de ser duro de roer)

Jorge Rita disse...

Ele não é teso! É Fanfarrão e desvaloriza as questões realmente importantes!

flá disse...

é teso pq n cede e consegue aguentar as placagens de uma entrevista como a que lhe foi feita, mesmo que não convença o pessoal. há que reconhecê-lo.

Ianita disse...

Isso é tudo muito bonito... a sério que é. Concordo com tudo.

Mas de que adianta aumentarem o ordenado mínimo para 1000€, se houver centenas de despedimentos... no ano passado tinha a convicção que se o meu patrão não me aumentasse para determinado nível, que me despedia... agora peço aos anjinhos que ele não me despeça... é preferível ter pouco que não ter nenhum...

E ainda ontem em conversa com uma amiga que vive no Canadá descobri que lá não se recebe subsídio de férias nem de Natal... ela é licenciada, tem dois empregos e ainda assim não consegue alugar uma casa. Diz ela que a maioria das famílias, para suportar as hipotecas, aluga as traseiras da casa... Paga um seguro de carro de 1500 dólares... Fiquei de boca aberta...

As coisas estão muito más e ainda vão piorar antes de melhorarem, mas temos de ter perspectiva. Primeiro, nenhum outro político português vai dizer nem fazer diferente, a não ser que suspendam a democracia por 6 meses (?!!?), e depois, temos de tentar mudar o que está mal e seguir em frente...

Kisses

SIDONIO disse...

IANITA....

ADMIRO ESSA SINCERIDADE E INTELEGENCIA...

DE CHORAMINGAS ANDA ESTE MUNDO CHEIO......

TOCA A OLHAR PARA O FUTURO....

akenzo disse...

Ele deixava de drunfar a morfina e chegar até aos doentes do sistema nacional de saúde o que eles precisam para diminuir a dor de um enfarte agudo miocardio.

Vá ate ao magalhaes e pesquise se os acessores deles estão a fazer o que verdadeiramente deve ser feito pelo pais que (infelizmente) o viu nascer ou será tudo "jobs for the boy's"?

Vive-se na miseria e na precariedade e ainda o Zé Povinho continua a votar nele mas também, que opisição é que temos?

K.