quinta-feira, 23 de abril de 2009

Faz-me éspecie...


Eu tenho a mania de apregoar que nasci depois do 25 de Abril de 74 e que por isso não há lápis de cor nenhuma ou tipo qualquer que me mirre aquilo em que acredito.
Como não vivi no Salazarismo confesso que a austeridade e censura pouco me dizem.
Mas imagino que aqueles que lutaram por hoje eu poder dizer o que me dá na mona se sintam insultados por um politicozeco entender inaugurar uma praça que tem o nome de António Oliveira Salazar no mesmo dia em que se assinala a Revolução dos Cravos.

Há fulanos que sentados na cadeira que lhes confere poder se julgam no trono de um reino sem-rei-nem-roque. O presidente de Câmara de Santa Comba Dão é um desses bobos de corte (infelizmente há por este País tantos como ele), que fazem da politica um palco de vaidade. Faz-me espécie...

4 comentários:

Ianita disse...

Pois... eu nasci depois desse dia e ainda bem. Ainda assim, é o meu feriado preferido. E é por saber como as coisas eram antes que eu desmarco férias para ir votar, mesmo quando não consigo ter opinião. Voto sempre, em honra dos que morreram para que eu pudesse pôr uma cruz num papel.

Quanto a isto... desculpa, mas mete nojo. Isso e haver líderes políticos que digam que se calhar o melhor para o país era suspender a Democracia por 6 meses. Eu sempre vivi em Democracia... mas sei lá, faz-me espécie que pessoas digam isto e que depois ainda tenham votos nas urnas.

Mas Democracia é isto, não é?

Flávia disse...

A mim faz-me rir.

Mas não é também isto pluralidade? Sabes lá se quando ele sair do poleiro não vai lá outro mudar o nome à dita praça. Provavelmente ainda é da família do defunto ou tinha algum favor... é na terra do dito cujo, percebe-se a afinidade...

Não se percebe é a afinidade vinda de outros pontos do país e pessoas que a cada passo dizem "o salazar devia voltar, no tempo dele não acontecia isto..." e tal.

Marcelo disse...

Concordo que a data para o Câmara de Santa Comba Dão inaugurar a praça não será a mais feliz. Mas não será por istas coisa que houve a revolução ? Para que possamos ter liberdade de fazermos aquilo que achamos correto?

Agora digam-me se fosse inaugurada uma praça com o nome de Alvaro Cunhal, no dia 25 de Abril em qualquer local deste país, certamente, seria uma homenagem ao grande combatente contra o "fachismo", mas nãose lembrão que foram os eles que quase criaram um regime comunista.

Não admira que queiram fazer do terrirista Otelo, um heroi.

Viva a liberdade

Jorge Rita disse...

De facto, não poderia estar mais de acordo. A conquista de Abril é esta liberdade de ser e fazer. A questão aqui está na atitude provocatoria. Não sei se escutaram as declarações que se seguiram onde o presidente de Camara diz inclusivé que "nem sabia que a inauguração coincidia com o 25 de Abril"(está ali o cartaz para ver até onde vai a provocação...)
Não ponho em causa a figura de Salazar. A homenagem que lhe possam fazer. Apenas o dia e a falta de senso.
(graças pelo vosso contributo!)