quarta-feira, 20 de maio de 2009

Filmes (os meus)

Os meus pensamentos em sono profundo justificam o cansaço com que, quando regresso à luz do dia, me apresento de frente ao espelho.
As aventuras nocturnas dos meus neurónios(ou nessa dita forma de descanso) justificam a bagunça do espaço, o corpo dorido, e os musculos ainda quentes....
Só não consigo perceber é como acordo no mesmo espaço geométrico onde me lembro ter adormecido...
(ainda não fiz a maratona de Londres mais rápido que o Sammy Wanjiru mas um dia destes como-o de cebolada!)

7 comentários:

ianita disse...

É lixado.... uma pessoa passa a noite a cavar batatas e acorda de manhã, na cama, e as batatas ainda por cavar...

Kiss

AP disse...

Ena, ena..por onde viajaram esses teus neurónios, hein?!!
Se forem como os meus nem sequer me notificam..hihihihi.
Beijinho

Paulo Costa disse...

Caro louco, descanse bem (com s, assim como descanso). Perdoe-me o jeito de mestre escola...

Bruno Marques disse...

E lembras-te de todos os teus filmes nocturnos?

Jorge Rita disse...

Paulo Costa: reparo reparado!

Bruno: quase invariávelmente. talvez haja algum que nnão me lembre mas desses não tenho memória.

Ianita: ...normalmente desses eu fujo! :)

AP: Já por cá passou. Em exame!
:)

Elsa disse...

Se os teu neurónios trabalharem como os meus, considera-te um realizador de cinema...

Jorge Rita disse...

Elsa, bem vinda, sejas lá quem sejas!

:)