terça-feira, 19 de maio de 2009

Mau exemplo


Já todos devem conhecer a história e aqui só quero lamentar o exemplo.
O que me choca é a arrogância com que a srª argumenta com mestrados e pós graduações, a que se juntam uns anos de estudo, como se tal fosse sinónimo de formação.
Não é esta a realidade existente nos educadores deste País, e este é apenas um mau exemplo (à semelhança de qualquer outro grupo profissional). O que me preocupa é que há mais exemplos destes no universo de quem lecciona nas escolas (uma percentagem residual é certo) e cuja avaliação que a Srª Ministra tanto teimou em impor não é capaz de detectar e menos ainda avaliar!...

7 comentários:

ianita disse...

Pois...

Mas pelo menos houve a coragem de manter a avaliação, que é má, mas que é melhor do que o que havia, que era ZERO.

Tenho pena que tenha recuado tantas vezes, porque recuou nas poucas coisas que a lei tinha de bom...

Mas a certeza é que a avaliação é inevitável e isso é muito bom.

Vai levar tempo... muito tempo. Tempo demais dirás... mas o primeiro passo foi dado.

(estas situações são especialmente insultuosas aos milhares de professores desempregados...)

Isandes disse...

ainda tou chocada do pouco k ouvi... a tipa é louca. e arrogante. e snob. e rude. e tudo.

Flávia disse...

rubrico por baixo, jorge. Muito pertinente este post. Também gostaria de ter escrito algo do género, mas ía-me passar ao lado nesta altura. Disseste tudo.

Ainda acrescentaria que o pior mesmo é ter havido conivência do concelho executivo da dita escola (e há outros por aí que fazem o mesmo) já que há 3 anos alunos comentam pelos corredores a forma como esta senhora escolhe leccionar. Foi preciso haver prova factual e o caso vir parar aos media para se tomar uma atitude. Se não houvesse, a senhora continuaria a negar, como o fez antes de ser confrontada com a gravação, e como ela é que tem a licenciatura, estágios e mestrado, palavra dela prevaleceria... vergonha mesmo. E vergonha para os colegas que deveriam conhecer esta realidade e nada fizeram...

e tenho dito
(falei bem, não falei?)

PontoGi disse...

mto bem, fla!

Jorge Rita disse...

Ianita: se soubesses o que me doí esta coisa da educação e dos professores...e de saber quem tem competencia e da falta de reconhecimento pelo merito...enfim

Flá: Pelo que vi não gaguejaste, por isso concorcordo com a Gi, falaste mt bem!

Lady disse...

Bem... como professora que sou, tenho a dizer que me sinto envergonhada e indignada com esta situação! Espero que as pequenas mentes deste país não tomem a parte pelo todo e saibam distinguir uma professora ignorante, do resto de uma classe trabalhadora e respeitadora...

Gostaria só de comentar o outro lado da questão: muito bem que se a menina não gravasse a conversa não haveria provas, mas agora pode-se abrir um precedente, ou seja, se a menina não for punida por ter utilizado um objecto proibido na sala de aula, por tudo e por nada os alunos vão gravar aulas e confrontar os professores!!

PontoGi disse...

Lady,
ai esta uma questao bastante pertinente. Bravo!