terça-feira, 2 de junho de 2009

Eleições Europeias

Domingo há eleições, cujo objectivo é eleger representantes políticos para fazerem a defesa dos interesses de Portugal no centro de decisão das nossas vidas, o Parlamento Europeu.
Se cada Estado vai afirmando a sua soberania, a verdade é que estamos cada vez mais sujeitos às determinações da União Europeia, que vai uniformizando legislação, influenciando todos os sectores da vida económica e social. Parece-me por isso de mau tom que por cá a campanha esteja assente na discussão bacoca da politica interna. Honra lhe seja feita, Vital Moreira foi o único de quem ouvi em parangonas a falar de um imposto europeu.
Reafirmo a minha vontade de votar em Nuno Melo. Convicção meramente pessoal, que assumo, é influenciada pelo facto de conhecer o percurso politico do deputado.
Apesar desta ausência de debate publico de ideias para a Europa, desafio-vos a fazerem escolhas e a domingo exercerem o direito de cidadania: Votar!

3 comentários:

ianita disse...

Para vermos quem de facto está mais perto daquilo em que acreditamos, podemos sempre fazer o teste:

http://euprofiler.eu/

Basta responder ao questionário e aparece um lindo gráfico com a nossa orientação política e em percentagem quais os partidos que mais perto estão da nossa forma de pensar e ver o Mundo.

A mim calhou-me o Partido Humanista, mas não vou votar neles :)

Kisses

Flávia disse...

Eu não perdi pitada! Teatro de Revista com público que não coibiu de bater palmas e rir quando era preciso...
Já Fátima Campos Ferreira foi uma estranha personagem lá no meio.. ora permitindo que o "debate" descambasse daquela forma (e que bajulice foleira ela mostrou), ora castigando a plateia "não podem bater palmas, não podem rir", para assim permitir aquele espectáculo.

Mas o tema do prós e contras de ontem não foi anunciado dias antes como um debate sobre o estado da nação com várias personalidades ilustres? Ou ando atrasada alguma semana?

Isandes disse...

achei alguma piada ao partido regenerador. é contra a Europa, mas vai a votos. Eu sei, faz parte, mas...