sábado, 27 de março de 2010

PSD, partido coerente.

E porquê?
Porque tal como aconteceu em 2007[aqui] e em 2008[aqui] (e com idêntico cenário em eleições internas anteriores), o novo líder partidário foi candidato derrotado em actos eleitorais anteriores. Não estou certo mas creio que só Cavaco Silva é excepção a esta coerência.

Sem comentários: