sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Do orçamento.

O problema dos aumentos de impostos sobre os produtos é que numa eventual baixa de impostos nunca o preço do bem acaba por descer.
Sempre foi assim.
Foi assim com o arredondamento aquando da entrada do Euro; assim vai ser com esta subida dos impostos de 21% para 23%.
E há outras coisas que me chocam: o Governo paga rendimentos com valor igual ao salário mínimo nacional acrescidos de subsidio de alimentação diária a cidadãos que estão desempregados e convidados (ou forçados)a frequentar aulas para melhorias das competências nas "Novas Oportunidades". O mesmo Governo que desincentiva a leitura subindo de 13% para 23% o imposto sobre os livros.
Não vou falar dos aumentos em bens derivados de leite. tornava o post muito extenso.
Não sou defensor da proposta de alteração do PSD para a Constituição mas recordo que a critica do PS se centrou na defesa do "Estado Social". Se estas medidas são em função do "Estado Social" eu vou ali e já venho...

1 comentário:

Elsa Costa disse...

E que tal fazer o contrário... se os preços forem mais baixos há mais procura, há mais consumo, o governo ganha mais...