quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Um post sério. A sério.

Desde já confesso que para abordar o assunto me debrucei sobre as formas de expressão como iria passar a ideia que aqui quero expor. Ora desde logo este condicionamento é contradição do que escrevo a seguir. Mas é precisamente isso que me preocupa: eu próprio, que entendo a liberdade como posição igualitária em relação ao meu semelhante, já sou condicionado na minha liberdade.
Minorias. É disto que estou a falar. Desde logo a classificação leva-nos para uma discriminação. Ora hoje, socialmente, qualquer que seja a opinião que viole ou contradiga ideias das ditas "minorias"(sejam elas quais forem) é "aimeusantoqueaquelegajoéumistoeaquilo". Pois precisamente: são a porcaria das minorias (classificação discrimonatória que os próprios fazem questão de salientar) que obrigam aos constrangimentos quando em tudo, e na tal liberdade em que eu vivo, sou tudo igual ao meu semelhante! Não pode por isso o meu semelhante, sendo rico, cigano, gay, preto ou outra coisa qualquer, ter mais direitos e meios de defesa dos mesmos que eu!

Sem comentários: